A ESTRATÉGIA DEFENSIVA

A ESTRATÉGIA DEFENSIVA

A ESTRATÉGIA DEFENSIVA

A ESTRATÉGIA DEFENSIVA

Ao assumir a defesa desde o Inquérito Policial, o advogado tem a chance de escolher o caminho a seguir. Mas, para isso, necessária a análise criteriosa do caso, tanto do ponto de vista fático, quanto jurídico.

O que não se pode é tomar uma decisão momentânea que trará, mais à frente, prejuízos à defesa. O advogado não tem que seguir pelo caminho mais fácil, mas por aquele que poderá levá-lo ao seu melhor objetivo final. Para tanto, ao fazer a análise do caso – o que pressupõe não só o seu conhecimento detalhado, mas o domínio da técnica penal e processual penal – o Advogado poderá definir o objetivo de sua atuação a partir do que é possível ser obtido ao final: absolvição, decote de qualificadoras ou afastamento de agravantes ou majorantes etc.

A partir daí, poderá explorar, hipoteticamente, os caminhos até lá, avaliando os percalços e armadilhas que poderão impedi-lo de chegar ao seu objetivo. Isto é, deve perquirir o que cada forma de atuação poderá trazer como consequências e se essas redundarão em benefícios ou prejuízos ao cliente.

Esse exame prévio não é simples, mas pressuposto indispensável na concepção da estratégia de defesa. Algumas vezes ocorrerão situações, principalmente durante o trâmite processual, que obrigarão a mudança de rumo, mas isso são contingências já previstas no planejamento da estratégia.

Lembre-se que nossa atuação não pode ser uma aventura no desconhecido. Temos o compromisso com o cliente e com nós mesmos. O sucesso no patrocínio de causas, além de trazer enorme satisfação pessoal, é a propaganda que proporcionará mais clientes e melhores causas.

Precisa de ajuda? Converse comigo